Quem Somos​

A Sociedade Santos Mártires é uma associação civil sem fins lucrativos que se especializou em abrigar as demandas da população do Jardim Ângela e região que, na década de 80, não contava com políticas públicas adequadas para a comunidade.

Com o passar dos anos e através de lutas articuladas em espaços abertos no distrito, a Sociedade Santos Mártires passou a oferecer grande variedade de serviços para a população, militando no atendimento e na defesa de garantia de direitos em especial das crianças e adolescentes com o objetivo da promoção humana através de programas específicos que abrangem todas as faixas sem distinção de raça, cor, sexo, religião ou credo político.

Hoje a entidade atende a comunidade do Jardim Ângela e bairros vizinhos através de 22 serviços, realizando aproximadamente 6.000 atendimentos diretos e 18.000 atendimentos indiretos por mês em parceria com a municipalidade e parcerias diversas.

Através de seus representantes participa ativamente junto com outras organizações, de ações visando o desenvolvimento sustentável da região e também dos seguintes espaços de controle social: Fórum em Defesa da Vida, Fórum de Assistência Social de M’ Boi Mirim e da Cidade de São Paulo, Fórum da Educação, Fórum da Criança e do Adolescente de M’ Boi Mirim, Rede Nossas Crianças, Fórum da Inclusão, Fórum de Mulheres, Fórum de Pesquisadores, Movimentos de Moradia, Fórum MOVA , Movimento Nossa São Paulo outra Cidade, São Paulo Sustentável, Movimento Nacional de Fé e Política, Rede de Proteção à Criança e ao Adolescente no território, Conselho Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente entre outros

Nosso História​

Os Padres Jaime e Eduardo, as Irmãs dos Santos Nomes de Jesus, Maria José, Liliane, Francisca e Cecília, Servas do Espírito Santo, chegaram na Santos Mártires em 1987. Esta foi a década de democratização do país, crescimento dos movimentos sociais e intensas lutas pelo fim das desigualdades sociais e a construção da constituição de 1988.

Em 1989 quando já conheciam bem a realidade da população do entorno da Paróquia, eles com um grupo de pessoas que sonhavam com a paz, motivaram o nascimento da Sociedade Santos Mártires para dar suporte social aos trabalhos realizados pela Paróquia, de acordo com a necessidade das comunidades.

A maior necessidade naquela época era o atendimento a crianças nas creches e foi lá no Alto da Riviera que tudo começou com intensos e envolventes trabalhos voluntários. Um pouco mais tarde a comunidade continuava sinalizando e a entidade investiu no trabalho com crianças e adolescentes nos Centros para Crianças e Adolescentes e animou as pessoas a aprenderem a ler e escrever ingressando no MOVA.

Com a população das periferias da cidade aumentando e sem investimentos públicos os problemas também foram se intensificando. Iniciou-se uma incansável luta pela PAZ porque na década de 90 o Jardim Ângela ficou conhecido internacionalmente pela violência desmedida. A entidade abriu as portas para a discussão que trazia ações para reduzir a violência. E foi com o incentivo do Fórum em Defesa da Vida que a comunidade sinalizou as dificuldades com o tráfico de drogas, violência doméstica, abuso sexual, jovens em conflitos com a lei, a falta de policiamento comunitário, Hospital e Unidades Básicas de Saúde, degradação do meio ambiente entre outros. Diante da demanda apresentada pela comunidade a Santos Mártires abriu as portas para acolher os serviços para jovens nos Centros de Juventude, nos serviços de Medidas Socio-Educativas RAC, Serviço de Proteção a Vítimas de Violência (SPVV), Abrigos para Crianças e Adolescentes, Centro de Defesa à Mulher Vítima de Violência Doméstica, Serviço de Atendimento à Família, Núcleo de Defesa Ambiental Angela de Cara Limpa, Ninho de Esperança, (CAPs AD, CUIDA, Bibliotecas Comunitárias, Telecentro e Abrigo de Mulheres que não integram mais a rede interna da instituição). Destacamos ainda a alta mobilização da comunidade que se organizou e foi se inserindo fóruns diversos, em ações de redes que trouxe outros tantos serviços para o Jardim Ângela e adjacências como: a parceria com a Visão Mundial pelo trabalho do Programa de Desenvolvimento Sustentável, a parceria da empresa TOTVS com o curso de profissionalização por meio do Instituto de Oportunidade Social, Infância Saudável, financiado pelo Instituto Camargo Correa, Instituto AUA e outras pelo Ângela de Cara Limpa. O Poder Público se aproximou e possibilitou o desenvolvimento desse serviços através das parcerias com as Secretarias Municipais de Assistência Social, Educação, Saúde, Meio Ambiente e Participação e Parceria outros parceiros da Rede Privada.